O que são processos de um sistema operacional e por que é importante saber

Este artigo explica o que são processos e como é importante aprender a gerenciá-los. Não deixe de ler.

Quem usa computadores com certa frequência já se deparou com a palavra processo. Pois bem, este artigo vai explicar os conceitos básicos sobre processos de um sistema operacional. Você verá como é importante aprender a identificar os elementos do Gerenciador de Tarefas para manter tudo sob controle. Boa leitura!

O que são processos

Um sistema operacional não executa somente os programa que podemos ver. Imagine que os aplicativos que você roda reúnem diversas instruções e comandos, porém, são os processos que efetivamente executam esses comandos. Isso significa que um único aplicativo pode ter vários processos relacionados a ele. Por exemplo, o navegador Google Chrome, que executa uma nova tarefa a cada aba aberta. Essa medida permite que cada aba seja gerenciada individualmente e, mesmo que uma trave, as outras continuam trabalhando normalmente.

Simplificando, os processos representam tarefas em execução, mas nem todas têm relação direta com algum aplicativo. Muitas delas são executadas em pano de fundo e mantêm o sistema trabalhando – gerenciando redes, memória, disco, checagem antivírus, etc. Logo, podemos definir processos como softwares que executam alguma ação e que podem ser controlados de alguma maneira, seja pelo usuário, pelo aplicativo correspondente ou pelo sistema operacional.

Simplificando, processos são tarefas executadas no computador.

Componentes de um processo

Um processo tem uma série de características próprias. A estrutura básica é formada por uma imagem do código executável associado a um programa. A memória contém o código executável e dados específicos. Há também a descrição de recursos do sistema alocados ao processo, informações de atributos de segurança e a indicação do estado atual.

Um processo passa por diferentes estados desde sua criação até seu término. Enquanto ele é criado, seu estado é considerado “Novo”; em ação, muda para “Executando”; quando depende da ocorrência de algum evento, vira “Esperando”; quando não mais necessário, o processo é “Terminado”. O sistema operacional reúne todas essas informações através de estruturas específicas chamadas PCB (sigla de Process Control Blocks, o que em tradução livre seria Blocos de Controle de Processos).

O importantíssimo Gerenciador de Tarefas

Agora que você sabe um pouco mais sobre processos, vai entender melhor a importância do Gerenciador de Tarefas do Windows. Lembrando como acessá-lo: use a combinação Ctrl+Alt+Del e selecione Gerenciador de Tarefas. Com a janela aberta, acesse a aba “Processos”. Esta é a lista dos processos em execução no momento. Atente para um detalhe: à primeira vista, a lista pode não ser tão grande. Isso se explica porque o Gerenciador de Tarefas filtra alguns processos por padrão. Para visualizar a relação completa, clique no botão “Mostrar processos de todos usuários”.

O Gerenciador de Tarefas indica que o Firefox está consumindo muita memória.

Você vê o nome do processo, o nome do usuário relacionado e dois indicadores fundamentais para se certificar de que tudo está correndo bem: CPU e Memória. Atente para os níveis destes campos, pois um valor muito alto indica algum problema. Na imagem acima, o navegador Firefox acusa o consumo de quase 300 MB de memória RAM. Isso significa que o navegador está com muitas abas abertas ou executando alguma tarefa pesada. Quem não tem tanta memória RAM sobrando deve ponderar se é necessário manter tantas tarefas simultâneas no navegador.

Observe outros processos que consomem muita memória ou processador, pois significa que eles estão bastante ativos. Além de desperdiçar memória, os “comilões” podem esconder um grande perigo: os vírus ou outros arquivos perigosos – como programas espiões – em ação. Mesmo quando não perigosos, os processos podem ser simplesmente inúteis. Isso é comum, pois nem sempre o sistema consegue se desfazer completamente. No entanto, alguns processos podem parecer inativos, mas eles não podem ser terminados. Para terminar um processo, basta selecioná-lo e clicar em “Finalizar processo”.

Não é tarefa fácil observar todos os processos para assegurar que eles não são maliciosos, nem mesmo para usuários avançados. Mas há ferramentas que ajudam você a identificar cada processo ativo. No Baixaki você encontra o Fileinspect, um banco de dados onde você só precisa digitar o nome do processo para descobrir qual programa ativou e qual a utilidade para o sistema.

O Fileinspect, uma ajuda para você aprender sobre processos.

Se o Fileinspect não ajudar, a internet é uma vasta fonte. É comum achar discussões em fóruns de informática sobre processos “comilões” e/ou perigosos. Basta pesquisar pelo nome, dificilmente você ficará sem informações.

Problemas com processos

Alguma vez você fechou um programa, precisou executá-lo novamente, mas ele não abriu? E você recebeu um aviso de que uma instância do programa já estava em execução? Fique tranquilo, este é um problema muito simples de resolver. O que aconteceu é que, por algum motivo, o processo do programa não foi terminado corretamente. Tudo que você precisa fazer é acessar o Gerenciador de Tarefas e finalizar o aplicativo em questão. Um programa que frequentemente passa por essa situação é o Steam.

Agora que você sabe mais sobre processos, explore mais o Gerenciador de Tarefas e veja quantas execuções inúteis você pode finalizar. O computador pode ficar mais rápido com menos tarefas simultâneas. Mas tenha cuidado: se você não tem certeza, então deixe o processo como está. Esperamos ter ajudado. Até a próxima!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: